Dois dias em Niterói

O último destino no Rio de Janeiro, foi Niterói, município mais afastado da loucura do centro, adoramos a escolha, principalmente pelas opções de trilhas e pelas praias oceânicas.

Ficamos hospedados no Best Western Plus Icaraí e adoramos a experiência. O atendimento do hotel foi impecável, lá eles emprestam bicicleta, guarda sol, oferecem cafezinho de cortesia e ainda estão 24h à disposição para o que você precisar. O único inconveniente foi o estacionamento, que por ser bem pequeno, era necessário deixar a chave do carro na recepção e pedir com antecedência caso precisássemos sair, mas nada que desqualifique a experiência.

No nosso primeiro dia em Niterói acabamos não fazendo muito, estávamos bem cansados, o Rafa foi dar uma olhada na praia que ficava bem próxima para tirar umas fotos, e eu optei por descansar e pesquisar algo para fazermos no dia seguinte.

Resolvemos juntos, após indicação de um amigo, fazer a trilha do Costão de Itacoatiara. A principio pretendíamos fazer a da Pedra do Elefante, mas por medo do que a meteorologia previa para o dia seguinte, decidimos fazer a que era mais fácil.

A entrada para a trilha do Costão de Itacoatiara fica na rua da praia de Itacoatiara mesmo, só seguir a rua que no final da praia, do lado esquerdo, vocês encontrarão a entrada. A trilha tem início em um posto dos agentes do INEA (Instituto Estadual do Ambiente).

Por ser uma área de proteção ambiental, ao entrar, é necessário registrar o nome no livro de presença para o controle deles, e aí é só subir. Não é necessário pagar para entrar.

A trilha começa com uma subida bem íngreme, até chegar em uma bifurcação onde é decidido qual trilha seguir ( Enseada do Bananal ou Costão de Itacoatiara), ou para descansar antes de dar continuidade na caminhada para o costão.

A subida não é difícil, inclusive quando fomos tinham muitas crianças fazendo, o ideal é ir com algum tênis aderente que não escorregue, e nada de ir de chinelo ou descalço, ok? Vou confessar que cansei bastante, não pela dificuldade em si, mas pelo subida super íngreme, em um certo ponto é necessário fazer uma escalaminhada para subir, mas nada impossível de ser feito. Cada um vai no seu tempo, inclusive da pra fazer umas pausas pra descansar. A vista de lá de cima é maravilhosa, é possível ver toda a praia, prédios, o pico da pedra do Elefante, etc…Lindo de mais, façam!

A descida é bem íngreme, algumas partes desci agachada até, acho que em dias de chuva a trilha fecha, porquê não imagino a possibilidade de subir ou descer aquelas pedras molhadas.

Em seguida fomos tomar um solzinho na praia de Itacoatiara, e por ser final de semana, ela lotou. Ficamos pouco tempo, até o horário do almoço, então fomos conhecer o Restaurante Seu Antônio, super famosinho em Niterói, foi indicação do amigo Rodrigo!

Chegamos cedo pois sabíamos que iria lotar ( e já estava bem cheio), conseguimos uma mesa e pedimos o famoso camarão no coco verde.  O prato é composto de 1 KG de camarão dentro do coco verde, um risoto e fritas à parte. Achamos que seria perfeito para 2, mas a refeição serve até umas 4 pessoas facilmente. Pela quantidade de comida, não pode ser considerado um prato caro, apenas justo, e nós amamos.

De tarde partimos para o Rio de Janeiro, rumo ao Pão de Açúcar, eu não podia deixar de fazer um programa turistão né? Entre o Cristo e o Pão de Açúcar, optei pela 2ª opção, pois o Rafa (que já conhecia os dois) disse que valeria mais à pena.

Fomos de Uber, pois ficamos com medo de nos perder, etc, foi uma ótima escolha, gastamos R$100,00 com a idade e volta.

Para subir de bondinho, pagamos R$ 78,00 (achei caro), mas é o preço a se pagar pelas atrações turísticas né? Ah, dica, estudante paga meia entrada :).

Lá em cima tiramos várias fotos, curtimos a vista, vimos o o pôr do sol, que foi lindo também, e quando já estava escuro, descemos.

Para finalizar a ida ao Rio, tomamos um Açaí e comemos Esfiha no Árabe da Urca.

Tudo lindo, essa foi nossa experiência no Rio/Niterói… Espero que tenhamos ajudado com as dicas, e nos contem o que costumam fazer quando vão para lá.

Beijo!

 

Deixe uma resposta